Acompanhe a ABEFI

Receba novidades por e-mail

Quem somos

“Nossa dedicação é construir um mundo melhor, com igualdade social e sustentabilidade”.

A Associação Beneficente Evangélica da Floresta Imperial (ABEFI) é uma organização da sociedade civil que se dedica em melhorar a qualidade de vida de crianças, adolescentes e adultos, oferecendo oportunidades de traçarem as suas escolhas e trilharem uma vida digna.

Atende-se diariamente mais de 1.500 crianças, adolescentes e adultos, fornecendo mais de 50.000 refeições gratuitas e 4120 mamadeiras mensais em todas as unidades: Escola de Educação Infantil da Paz, Ação Encontro, Lar Padilha, Centro de Defesa e Proteção Social Lar Padilha, Colégio Sinodal da Paz, Casa de Acolhimento Anjo da Guarda, Casa de Acolhimento Lar do Menino, Abrigo Municipal Construindo Novos Sonhos, Casa Lar de Esteio, EMEI Vila das Flores e EMEI Leonel de Moura Brizola.

Do total, mais de 490 recebem educação, assistência e alimentação gratuitamente, mais de 400 atendimentos especializados por mês e cerca de 150 visitas domiciliares por mês. Além disso, fornece conhecimento para cerca de 200 adultos por ano, em cursos de qualificação profissional e serviços de fortalecimento de vínculos.

Com auxílio da comunidade de seus vários parceiros, a ABEFI atua desde 1968 atendendo com assistência e educação a milhares de pessoas. A comprovação da eficácia do seu trabalho é o reconhecimento público e pessoal das pessoas que receberam apoio para se desenvolverem em determinada etapa da vida.

Visão, Missão, Valores & Princípios e Nosso Foco

Visão

Ser uma organização socioeducacional de referência em atendimento, gestão e sustentabilidade.

Missão

Oportunizar ações socioeducacionais alicerçadas em valores éticos, através da mobilização de pessoas e recursos, visando a transformação social.

Valores

  • Ética e Transparência: nosso compromisso.
  • Voluntariado e Solidariedade: responsabilidade com o próximo.
  • Educação e Autonomia: condição para o desenvolvimento humano.
  • Esperitualidade e Fé: fundamento das nossas ações.
  • Cuidado e Afeto: prática do nosso cotidiano.
  • Respeito e Equidade: acolhimento na pluralidade.
  • Sustentabilidade: profissionalismo com comprometimento.

Nosso Foco

Educação e Desenvolvimento Social

Conheça nossa história

1965 Foram instaladas as primeiras oficinas de formação para o trabalho com o calçado. Os cursos ocorriam em espaços precários da comunidade, tendo grande repercussão e afluência de pessoas. Milhares de pessoas puderam se profissionalizar, vindas de uma repentina e grande migração da população de áreas rurais para a periferia da cidade industrial de Novo Hamburgo.
1967 Inicia-se o embrião da Escola de Educação Infantil da Paz, chamado na época Clube da Criança. A comunidade Evangélica da Floresta Imperial inicia os encaminhamentos para formalização da ABEFI.
1968 Em 3 de março é criada e instalada a Escola de Educação Infantil (Jardim de Infância, na época), iniciando as atividades do atual Colégio Sinodal da Paz. Em agosto é legalmente constituída a Associação Beneficente Evangélica da Floresta Imperial – ABEFI.
1969 ABEFI é declarada de Utilidade Pública Municipal, através da Lei Municipal nº 11/69 de 08.05.1969. No dia 25 de novembro foi oficializada a criação da Escola Evangélica da Paz no diário oficial, atual Colégio Sinodal da Paz.
1970 ABEFI é declarada de Utilidade Pública Estadual, através do Decreto nº 20.698 de 21.11.1970.
1973 ABEFI é declarada de Utilidade Pública Federal pelo Decreto nº 71.181, em 31 de março.
1974 Começo da construção do atual Colégio Sinodal da Paz.
1976 Inauguração do prédio da Creche Evangélica da Paz, hoje Escola de Educação Infantil da Paz. Além disso, foi adquirido um terreno, que deu início a unidade Ação Encontro. Neste lugar mais tarde, construiu-se uma pequena casa de madeira que serviu para os encontros com as crianças, adolescentes e grupos de mulheres da Vila Palmeira, no bairro Santo Afonso.
1977 Inicia o mutirão para limpeza e melhorias das instalações do antigo hospital e da antiga casa do médico. Futuro Lar Padilha.
1978 Nasce o Lar Padilha para atender famílias em situação de pobreza ou crianças abandonadas por suas famílias, que passam a residir no abrigo.
1990 A Escola Fábrica deixa de funcionar devido à crise da indústria coureiro calçadista em meados da década de 1990.
1991 A promulgação da Lei 8.069/90 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) introduz novos princípios para o atendimento de crianças e adolescentes em situação de acolhimento institucional. Ocorre neste período o reordenamento institucional do Lar Padilha.
1998 Conforme as Leis n.º 11.114/2005 e 11.274/200, a Escola Evangélica da Paz, passa a chamar-se Colégio Sinodal da Paz atendendo da Educação Infantil até o Ensino Médio.
2002 Em janeiro, seguindo normas da Lei de Diretrizes e Bases da Educação – a antiga Creche Evangélica da Paz passou a chamar-se Escola de Educação Infantil da Paz.
2008 Foi inaugurado no dia 10 de junho, o novo prédio da Ação Encontro, que atende crianças, adolescentes e adultos em situação de vulnerabilidade social e pessoal.
2012 A ABEFI mantém a Ação Encontro com mais 180 atendimentos de 7 a 15 anos e adultos em cursos, o Lar Padilha com até 78 vagas abrigando crianças e adolescentes de 5 a 17 anos, a Escola de Educação Infantil da Paz com 138 crianças de quatro meses a três anos e 11 meses e o Colégio Sinodal da Paz desde a Educação Infantil ao Ensino Médio com 487 alunos. O Abrigo João e Maria passou a ser administrado pela Abefi em parceria com a Prefeitura Municipal de Novo Hamburgo.
2013 Em 2013, a Casa de Acolhimento Anjo da Guarda e Casa de Acolhimento Lar do Menino passam a ser unidades da Abefi.
2014 Em Novo Hamburgo foram inauguradas duas novas escolas de educação infantil, administradas pela Abefi em parceria com a Prefeitura Municipal – no dia 13 de maio a EMEI Vila das Flores e no dia 26 de setembro a EMEI Leonel de Moura Brizola. No dia 18 de julho, foi criada uma nova unidade da Abefi no município de Taquara - o Centro de Defesa e Proteção Social Lar Padilha - para atender crianças, adolescentes e mulheres protegidas pela Lei Maria da Penha.

Diretoria e Conselhos

A diretoria e os conselhos são constituídos por uma equipe voluntária, escolhida em assembleia a cada dois anos.

Diretoria da entidade Período 2016/2018

  • Presidente: Vanderlei André Reinhart
  • Vice-Presidente: Lori Schmidt
  • Tesoureiro: Elson Selson Muller
  • Vice-Tesoureiro: André Batalha
  • Secretário: Adelmo Sipp
  • Vice-Secretária: Cátia Dienstmann
  • Diretor Executivo: P. Carlos E. M. Bock

Conselho Fiscal

  • Jacó Greve
  • Renato Brochier
  • Rafael Eckardt

Conselho Deliberativo

  • Vera Regina Taffe
  • Ana Paula G. Benedetto
  • Norberto Hugo Nast
  • Elário Detke
  • Bernadete Maraska Detke
  • Irene Wickert
  • João Luis Wickert
  • Angelo Ládio da Silva
  • Fábio Wames
  • Rodrigo Kollet
  • Denise Saft
  • Edela Griesbach

Equipe Administrativa

  • Coordenação Educação Infantil: Rosângela Thiesen Horn
  • Coordenação das Casas de Acolhimento: Carla Mabel Jucinsky Gomes
  • Mobilização de Recursos: Fernanda Desbesel Appelt
  • Responsável pelo Departamento Contábil: Kelen Viviane dos Santos
  • Responsável pelo Departamento de Pessoal: Alexandra Regina Weimer dos Reis
  • Responsável pelo Departamento Financeiro: Nathália D’Ávila
  • Responsável pela Comunicação: Rosângela Grub Costa
  • Secretaria / Compras: Cátia Luana Luz da Silva

Diretores das unidades

  • Diretor Geral da ABEFI: Carlos Eduardo Müller Bock
  • Escola de Educação Infantil da Paz: Monika Maier
  • Ação Encontro: Lia Andrade
  • Lar Padilha: Fernandes Vieira dos Santos
  • Colégio Sinodal da Paz: Juliane Prediger Zimmermann
  • Casa de Acolhimento Lar do Menino: Otávio da Silva Alves
  • Casa de Acolhimento Anjo da Guarda: Gisele Moehlecke
  • Abrigo Municipal Construindo Novos Sonhos (Esteio/RS): Janaina Carloto
  • EMEI Leonel de Moura Brizola: Isabel Pinto
  • EMEI Vila das Flores: Camila Stih
  • Centro de Defesa e Proteção Social Lar Padilha: Fernandes Vieira dos Santos